O que é e como nasceu o Android | Blog do Zipi




Android é um sistema operacional baseado no núcleo Linux para dispositivos móveis, como o próprio Google Nexus One, Nexus S ou Galaxy Nexus, bem como por outros fabricantes de celulares como a HTC, Samsung, entre outros. É desenvolvido pela Open Handset Alliance, liderada pelo Google e outras empresas.
Segundo a Google, mais de 200.000 telefones celulares com este sistema operacional são vendidos todos os dias.



Em julho de 2005 a Google adquiriu a Android Inc., uma pequena empresa em Palo Alto, California, USA.No tempo da Google conduzido por Andy Rubin, foi desenvolvida uma plataforma de telefone móvel baseado em Linux, com o objetivo de ser uma plataforma flexível, aberta e de fácil migração para os fabricantes.
Em Dezembro de 2006, com as noticias da BBC e The Wall Street Journal, surgiram mais especulações que a Google estava entrando no mercado de telefones móveis. A imprensa reportou rumores de um telefone desenvolvido pela Google. Atualmente, é desenvolvido em parceria com a empresa de software Sun Corp.
O primeiro telefone comercialmente disponível a rodar no sistema Android foi o HTC Dream, lançado a 22 de outubro de 2008.

Em 27 de maio de 2010 Matias Duarte, antigo diretor da interface do WebOS, junta-se à equipa do Android após a compra da Palm pela HP.
O primeiro tablet comercialmente disponível a rodar o sistema operativo Android 3.0 foi o Motorola Xoom, lançado a 24 de fevereiro de 2011 nos Estados Unidos.




Com o lançamento do SDK, características e especificações para o Android são facilmente distribuídas.


A plataforma é adaptada tanto para dispositivos VGA maiores, gráficos 2D, bibliotecas gráficas 3D baseadas em OpenGL ES especificação 2.0 e os layouts mais tradicionais de smartphones.


Armazenamento
É utilizado SQLite para armazenamento de dados.


Mensagens
Tanto SMS como MMS são formas disponíveis de envio de mensagens.


Navegador
O navegador disponível no sistema é baseado no framework de Código aberto conhecido como WebKit.


Máquina virtual Dalvik
Aplicações escritas em Java são compiladas em bytecodes Dalvik e executadas usando a Máquina virtual Dalvik, que é uma máquina virtual especializada desenvolvida para uso em dispositivos móveis, o que permite que programas sejam distribuídos em formato binário (bytecode) e possam ser executados em qualquer dispositivo Android, independentemente do processador utilizado. Apesar das aplicações Android serem escritas na linguagem Java, ela não é uma máquina virtual Java, já que não executa bytecode JVM.


Multimídia
O sistema irá suportar formatos de áudio e vídeo como: MPEG-4, H.264, MP3, e AAC.


Suporte Adicional de Hardware
O Android é totalmente capaz de fazer uso de câmeras de vídeo, tela sensível ao toque, GPS, acelerômetros, e aceleração de gráficos 3D.


Ambiente de desenvolvimento (SDK)
Inclui um emulador, ferramentas para debugging, memória e análise de performance. O Eclipse (IDE) (atualmente 3.4 ou 3.5) poderá ser utilizado através do plugin Android Develpment Tools (ADT).


Root no Android


Fazer root é simples, no entanto ele pode ocasionar problemas com a garantia, pois, com o super usuário ativo o usuário tem acesso configurações que podem danificar o aparelho. Os principais objetivos de se fazer o root no android é para usar programas que requerem acesso mais poderoso que o normal disponibilizado pela fabrica, pois há inúmeros programas que fazem overclock, underclock, sistema anti-furto, distribuidores de conexão móvel[operadora] por wifi para outro dispositivo.
As ROMs customizadas são muito procuradas, pois modificam todo o sistema em busca de melhora no desempenho e no uso da memória. E para modificar a ROM original do aparelho é necessário ter acesso root. O processo é reversível e se chama unroot.


Versões


Diagrama da arquitetura do Android.
As diferentes versões de Android têm desde a versão 1.5, nomes de sobremesas ou bolos (em inglês) e seguem uma lógica alfabética:
1.5: Cupcake (Abril de 2009, com a última revisão oficial a maio de 2010)
1.6: Donut (Setembro de 2009, com a ultima revisão oficial a maio de 2010)
2.1: Eclair (Janeiro de 2010, com a última revisão oficial a maio de 2010)
2.2: FroYo (Frozen Yogourt - Maio de 2010, com a última revisão oficial a julho de 2011)
2.3-2.4: Gingerbread (versão atual lançada a 6 de dezembro de 2010)
3.0-3.2: Honeycomb (Lançada especialmente para tablets em Janeiro de 2011)
4.0: Ice Cream Sandwich (Anunciada oficialmente em 19 de outubro de 2011)
4.1: Jelly Bean (Anunciada oficialmente em 21/06/2012)



Licenciamento


O Android está disponível como código aberto desde 21 Outubro de 2008. A Google publicou todo o código sob a licença Apache. No entanto ele depende de uma autorização da própria Google para poder acessar a biblioteca de aplicativos, que pode variar entre Market e Play Store.
O licenciamento para se conseguir um certificado valido para a Market ou Play Store o celular deve passar por testes para verificar se ele é compatível, em hardware, com os aplicativos disponibilizados pela loja.


Estatísticas de utilização


Fragmentação da utilização das versões. Dados obtidos durante 14 dias encerrado no dia 01 junho de 2012
Dados obtidos em 01 de junho de 2012. A maioria dos dispositivos Android rodam a antiga versão do sistema, a Gingerbread (2.3.x) que foi lançado em 6 Dezembro de 2010.


Version Distribution API level  %
4.1.x Jelly Bean 16 2.1%
4.0.x Ice Cream Sandwich 14-15 7,1%
3.x.x Honeycomb 11-13 2.7%
2.3.x Gingerbread 9-10 65.0%
2.2 Froyo 8 19.1%
2.1 Eclair 7 5.2%
1.6 Donut 4 0.6%
1.5 Cupcake 3 0.3%


José Carlos
Equipe Blog do Zipi

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Como cancelar caixa postal da Claro, Oi, TIM e Vivo | Blog do Zipi