Cirurgia Bariátrica, Milagre... ou não... | Blog do Zipi



Próximo mês é meu aniversário. Farei 43 anos, e me peguei nessa semana pensando na vida. E como mudou minha vida....e para melhor, muito melhor, vale destacar. Esta foi uma semana de constantes visitas ao meu médico e ao Nutricionista, bateria de exames,etc...etc... e aí, dei conta de um assunto que eu ainda não havia comentado aqui no blog e me deu muita vontade de fazer um post a respeito.





Há aproximadamente 6 anos eu fiz a cirurgia bariátrica (redução de estômago). Não foi uma decisão fácil, fiquei um bom tempo refletindo se deveria avançar ou não, 2 anos de constantes exames, psicólogos, muita ansiedade, mas já havia tentado milhões de dietas, morria de medo de ficar doente, não conseguia fechar a boca e a cada vez engordava mais. Tomei essa decisão pela saúde e não pela estética, quero deixar isso bem claro. Estava com dores na coluna, joelhos, pressão altíssima, triglicerídeos alto e colesterol quase estourando. Foram quase 20 anos de obesidade mórbida.

Não foi fácil mas decidi enfrentar e ir em frente. De um lado pedi opiniões a pessoas que já tinham feito a mesma cirurgia e sempre me incentivaram, do outro lado via as preocupações de meus pais, esposa e restante família mas apesar de não ser um procedimento simples tive um comprometimento e um apoio da família que facilitou todo o processo ( O apoio familiar é de muita importância nesta fase).

Esta semana ao fazer um check up anual,e com a certeza que a minha dieta será eterna pois os quilos podem voltar (sim podem voltar você leu bem) fiquei com uma nova certeza que os suplementos vitaminicos serão minha companhia para o resto da minha vida. Isto porque a absorção de vitaminas ficou prejudicada.

Não me arrependo de nada até hoje e a cirurgia foi a melhor coisa que me aconteceu no entanto a mesma não faz "milagres" como muita gente pensa.

Neste período muita coisa mudou. A imagem no espelho mudou. Minha alimentação mudou. Meu guarda-roupas também. Comecei a praticar mais exercício físico, hoje pratico bastante ciclismo com vários amigos e não passo um final de semana sem estar na rua com a minha bike parceira no combate aos quilos que eu não quero ganhar de novo.

 A redução de estômago não é nenhum bicho de 7 cabeças. Os primeiros 6 meses são os mais cuidadosos e complicados, mas depois, a vida é normal. Nos primeiros 5 anos não tive qualquer problema, levei sempre um vida normal e nem precisei de tomar vitaminas. Alguns alimentos simplesmente não "caiam" muito bem, a carne não era muito bem digerida, a cerveja e refrigerantes simplesmente acabou de vez... Foi fazendo essa reeducação alimentar e foi-me habituando com o tempo,  alguns alimentos enjoam, outros entalam...é isso mesmo, às vezes determinada comida cisma em não descer, mas nada de especial. Pelo contrário, como de tudo e muito bem. Só que me controlo, sei a hora de parar. Sei a hora de parar  porque estou satisfeito, parar para não passar mal e para não engordar. Porque sim, posso engordar de novo. Porque estômago é músculo, e como tal, dilata. Vou em rodízios, festas, restaurantes, sem sofrimento. Vou para me divertir e não para comer. Porque não ia valer a pena fazer uma cirurgia dessas e nunca mais na vida comer um pastel de belem; mas também não ia valer a pena fazer esse tipo de cirurgia, sofrer tanto no início e engordar tudo de novo.  Quero vida normal. E isso eu tenho. Não tive problemas maiores, porque a minha cabeça foi preparada. Sabia o que estava fazendo e sei o que preciso fazer. Sei a quantidade que posso comer,  que me faz mal e tal. E vou me cuidar sempre.

Hoje tenho orgulho de ter sido forte, por ter tido coragem de mudar e continuo pensando da mesma forma. Atingi meu objectivo. Foi longo, suado, doloroso mas cheguei e agora é a hora de manter.

Mas para manter também temos que ter em atenção as "reclamações" do nosso corpo. Se você vai partir para um cirurgia bariátrica lembrem-se que você vai ganhar uma vida nova (posso garantir) mas vai ter que obedecer as algumas regras "novas". Mas vamos por partes:

Em 2008 cheguei aos 150kg e por mais que tentasse não encontrava maneira de emagrecer. Creio que fiz todas as dietas possíveis e imagináveis e nenhuma deu resultado. A única coisa que conseguia era ficar mais desanimado e cair num constante desânimo e cada vez mais ficava de mau humor, ou idas constantes ao hospital para tentar controlar minha pressão elevadíssima.

Tudo mudou quando uma enfermeira de uma clínica em S.M.Feira me aconselhou a uma consulta no Hospital S.Sebastião também em S.M.Feira. Esta decisão mudou a minha vida, e estou seguro que voltaria a fazê-lo.

As primeiras consultas fi-las com uma equipa multidisciplinar de médicos, psicólogos e cirurgiões que me recomendaram submeter a uma operação de cirurgia bariátrica.

E agora aqui estou eu, 50 quilos mais magro e feliz, muito feliz. E acima de tudo saudável, muito saudável. Meus exames estão ótimos, as taxas excelentes, sem nada alto, sem riscos, sem medo de morrer. E faria tudo de novo. Sofreria, abriria mão, sentiria dor, tudo de novo. Pois é por pouco tempo e é para a vida toda. E assino embaixo: não foi sacrifício, não foi dolorido, não foi chato. Foi nascer de novo.

Esse é o meu Antes e Depois.


Como pratico bastante exercício físico tenho alguns cuidados e ai verifiquei nos meus exames que alguns valores teriam que ser corrigidos pois vão baixando com o tempo como: Vitamina B12, Vitamina D, Ferro. Tudo isto é "fruto" da cirurgia bariátrica. Então quem vai partir para esta cirurgia não pense "Agora que fiz a cirurgia não vou ter mais problemas". Não é bem assim. Cuidados precisam ser tomados. Então se informe bem perante seu medico ou nutricionista e esteja atento ao seu corpo. Faça exames de sangue. Eu já comecei a reposição de vitaminas nomeadamente Vitamina B12 e Ferro. Nada de especial mas podemos evitar problemas de saúde no futuro. Deixo aqui a minha opinião pois tenho visto no meu dia a dia a ansiedade de algumas pessoas para fazer esta cirurgia e pensarem que os seus problemas irão acabar. Na verdade não são problemas mas apenas alguns cuidados que terão de ser levados a sério e para o resto da sua vida.

O meu conselho às pessoas que estavam na mesma situação que eu, antes de operar-me, é que não se resignem a ser obesos toda a vida, peçam ajuda e a sua vida irá mudar. E atenção, há que colocarem-se sempre nas mãos de uma grande equipa de especialistas e informarem-se de tudo, já que uma operação é algo sério e é necessário segurança de se colocar nas mãos de profissionais de confiança.

Agradeço todos que me acompanham e me viram mudar mais por fora do que por dentro neste período.
Obrigada por tudo e espero que não me julguem por ter decidido operar. Não julguem ninguém antes de saber os reais motivos das escolhas de cada um.

José Carlos
Equipe Blog do Zipi





1 comentário:

Indol-3-Carbinol e crucíferas na prevenção do cancro | Blog do Zipi

Antes da publicação do genoma humano, acreditava-se que a genética comandava a biologia humana, acreditava-se que estávamos indefesos e p...

Postagens por data